Loading...

sexta-feira, 25 de março de 2011

Agenda 21 de São Gonçalo destaca saneamento básico e preservação ambiental

Vice-prefeito Jorge Aranha diz que crescimento do Comperj, aliado à preocupação com questões sociais e ambientais, trará benefícios para São Gonçalo


O cuidado com o saneamento básico e a preservação ambiental são as principais ações propostas pela Agenda 21 de São Gonçalo, lançada nesta quinta-feira (24/03). O município, assim como as demais cidades do entorno do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj), integra a iniciativa de responsabilidade socioambiental da Petrobras. A companhia cria e fomenta processos da Agenda 21 nos municípios da região do Comperj com a parceria do Ministério do Meio Ambiente e da Secretaria de Estado do Ambiente do Rio de Janeiro. A Agenda colabora para estruturar modelos sustentáveis de desenvolvimento nas localidades.

“A Agenda 21 é resultado da união de todos os setores da sociedade, em prol da qualidade de vida de São Gonçalo. Achar uma solução eficaz é uma tarefa árdua, mas não impossível”, afirmou Marco Antônio Muniz Manhães, coordenador do Fórum da Agenda 21 de São Gonçalo.

As ações concretas previstas pela Agenda devem ser empreendidas pela sociedade civil e pelos governos locais, regionais e nacionais. O plano é elaborado mediante a mobilização de todos os setores da sociedade, em torno de um diagnóstico do município e de um planejamento do futuro com foco no desenvolvimento sustentável.

”O planejamento da Agenda 21 é especial e estruturante porque trabalha num outro patamar; com participação, consenso e o tripé econômico, ambiental e social. Em São Gonçalo, há a oportunidade de se resolver os problemas sociais através do Comperj”, reforçou Ricardo Frosini, representante da Petrobras e coordenador da implantação de Agendas 21 Locais. O projeto participativo engloba 16 áreas, como cultura, educação, habitação, meio ambiente, saneamento, saúde, segurança e transporte.

“É com extremo orgulho que participo da Agenda 21. O crescimento do Comperj, aliado à preocupação com questões sociais e ambientais, trará benefícios para São Gonçalo. Essa sempre foi uma preocupação que tínhamos aqui”, disse o vice-prefeito Jorge Aranha, que representou a prefeita Aparecida Panisset, ausente por conta de um encontro com a presidente Dilma Rousseff, em Brasília.

O coordenador do Programa Estadual da Agenda 21 da Secretaria do Estado do Meio Ambiente do Rio de Janeiro, Carlos Frederico Castelo Branco, compareceu ao evento em São Gonçalo e destacou que a Agenda 21 fortalece a democracia participativa, indo além da democracia representativa, que é usualmente praticada no país.

Até junho deste ano, Cachoeiras de Macacu, Guapimirim, Itaboraí, Magé, Maricá, Niterói, Nova Friburgo, Rio Bonito, Saquarema e Silva Jardim terão suas Agendas 21 Locais lançadas. O lançamento da primeira Agenda, a de Teresópolis, ocorreu em dezembro do ano passado.

Fonte: Petrobras Responsabilidade Social e Ambiental - Comunicação

Nenhum comentário:

Postar um comentário