Loading...

terça-feira, 9 de março de 2010

PETRÓLEO

PREFEITOS FLUMINENSES SE UNEM POR ROYALTIES

A semana do petróleo foi marcada pela primeira descoberta de petróleo realizada pela ANP, na costa do Rio de Janeiro, além da mobilização de prefeitos de cidades fluminenses produtoras de petróleo pela causa dos royalties do pré-sal. A questão culminou em reunião com o governador Sérgio Cabral e desencadeou protestos nas ruas das cidades envolvidas. Na sexta-feira, dia 5, ainda houve tempo para a OGX divulgar nova descoberta de hidrocarbonetos em Campos.

A discussão sobre os royalties do petróleo tomou mais corpo no Rio de Janeiro, nessa semana. Na quarta-feira, dia 3, os prefeitos das cidades de Campos, Macaé, Cabo Frio, Búzios, Quissamã, Carapebus, Casemiro de Abreu e São João da Barra se reuniram com o governador Sérgio Cabral para discutir os efeitos da emenda do deputado Ibsen Pinheiro (PMDB-RS), que trata da nova partilha dos royalties.

Partilha de royalties reduziria repasse para cidades produtoras de R$ 1,9 bilhão para R$ 9 milhões

Segundo os prefeitos dessas cidades, o repasse cairia de R$ 1,9 bilhão para R$ 9 milhões, por isso os municípios entraram com um mandado de segurança para evitar a votação da medida e aguardam a apreciação do mérito da ação. Outra providencia é o encontro dos prefeitos e de Cabral com o presidente Lula, nesta segunda-feira. Ainda na quarta-feira, dia 3, a Agência Nacional do Petróleo (ANP) anunciou ter achado indícios de óleo pela primeira vez, na condição de operadora. A descoberta se deu na costa do Rio de Janeiro, no poço 2ANP1RJS.

No ano passado, a Petrobras foi contratada pela ANP para realizar perfurações em regiões próximas às grandes descobertas de petróleo no Brasil, com o objetivo de encontrar reservatórios em áreas ainda não licitadas com grandes volumes de óleo equivalente que serão utilizados no processo de capitalização da estatal pelo governo brasileiro. Na quinta-feira, dia 4, os municípios fluminenses, representados pelos prefeitos na reunião do dia anterior, realizaram protestos contra a emenda do deputado Ibsen Pinheiro. Em Quissamã, por exemplo, todos os órgãos de administração pública foram fechados.

Outra notícia que mereceu destaque foi a autorização da ANP referente a concessão de 25% do bloco BM-ES-22, na Bacia do Espírito Santo, da Petrobras para a Vale. A estatal já havia encontrado gás natural no local. Fechando a semana, a OGX anunciou a descoberta de hidrocarbonetos no poço 1-OGX-6-RJS. Segundo a companhia, foram coletadas amostras de rocha que indicam forte correlação com outras áreas exploradas, como a OGX-3, que teve volume estimado de óleo recuperável entre 500 e 900 milhões de barris.

Nenhum comentário:

Postar um comentário